Tomografia Computadorizada (TC)

Os aparelhos de Tomografia computadorizada (TC) estão disponíveis desde os anos 70 e revolucionaram a imagiologia médica. Atualmente, milhões de radiografias em TC são realizadas no mundo inteiro todos os anos para diferentes situações em uma variedade de campos clínicos. Em emergências, por exemplo, a TC é amplamente utilizada, pois pode fornecer informações muito rapidamente.

A parte mais proeminente de um aparelho TC é o “Gantry” – uma moldura circular, rotatória com um tubo de raios-X montado em um lado e um detector no lado oposto. Um feixe de raios-X em formato de leque gira o tubo de raios-X e o detector em torno do paciente. Conforme o tomógrafo gira, milhares de imagens são tiradas em rotação resultando em uma imagem de secção transversal completa do corpo (Figura 1)1. Baseado nestes dados é possível criar uma visualização 3D, além de visões de diferentes ângulos.

Fig. 1: O princípio da tomografia computadorizada é uma fonte de raios-X e uma unidade detectora rodando sincronizadamente em torno do paciente. Dados são obtidos continuamente durante a rotação.

Exames de TC fornecem imagens bem mais detalhadas do que os de raios-X convencionais, especialmente no caso de vasos sanguíneos e tecidos moles, tais como órgãos internos e músculos. Quando passam através do corpo, parte da energia do feixe de raios-X é absorvida. Este processo é descrito como atenuação do feixe de raios-X. Assim como no filme de raios-X, a atenuação depende do tecido. O osso aparece branco, pois a atenuação do osso é muito alta. Para o ar, o oposto é verdadeiro, então o ar aparece em preto. Com os TCs modernos, é possível até aplicar códigos de cores para conjuntos de dados, conforme visto na (Figura 2)2.

Os exames de tomografia computadorizada podem ser realizados em segundos ou mesmo fração de segundos. Para algumas varreduras de TC, um agente contrastante especial é injetado na veia antes do exame, pois isto permite futuras avaliações dos órgãos e vasos (Figura 2)². Estas preparações para o exame podem demandar tempo adicional. A TC pode fazer imagens de qualquer parte do corpo incluindo o coração, pulmões e abdômen. Os exames de TC são também inestimáveis na avaliação de lesões no esqueleto; já que até os ossos muito finos aparecem claramente nas imagens.

Fig. 2: Tomógrafos computadorizados modernos proporcionam imagens muito detalhadas, como de veias e órgãos internos, utilizando doses de radiação relativamente baixas. Essa TC do tórax inteiro e do abdômen foi realizada em menos de 1 segundo com apenas 20 ml de contraste e uma dose de radiação de 2,32 mSv.

Fig. 2: Tomógrafos computadorizados modernos proporcionam imagens muito detalhadas, como de veias e órgãos internos, utilizando doses de radiação relativamente baixas. Essa TC do tórax inteiro e do abdômen foi realizada em menos de 1 segundo com apenas 20 ml de contraste e uma dose de radiação de 2,32 mSv.

Durante a tomografia, o paciente deita em uma maca confortável que se move através do “Gantry”. A varredura por TC não causa dor e é segura para pessoas com marcapasso.

As TCs são valiosas em emergências porque são capazes de fornecer informações muito rapidamente. Isso é importante, por exemplo, para diagnosticar e analisar derrames, lesões cerebrais, doenças cardíacas e lesões internas Além disso, a curta duração do exame beneficia os pacientes que não conseguem ficar parados facilmente, como crianças, por exemplo. A TC é uma ferramenta diagnóstica muito importante para o câncer e para obter exames de seguimento para diferentes situações clínicas. Para um exame de CT, a exposição à radiação é mais alta do que para um exame de radiografia convencional. Mas, por outro lado, um exame de CT fornece imagens mais detalhadas. Médicos e fabricantes fazem o possível para minimizar a dose de radiação. Assim como os raios-X convencionais, os exames de TCs não são recomendados para mulheres grávidas, a menos que seja absolutamente necessário.

1. Modificado de acordo com:http://media.wiley.com/product_data/excerpt/63/04712376/0471237663.pdf (Visitado em: 9 de maio de 2016)
2. Cortesia do University Medical Centre Mannheim, Alemanha (SOMATOM Force)