Radiação Artificial

Desde que a radiação foi descoberta, as pessoas se beneficiaram com seu uso na medicina e na indústria. Atualmente, as fontes artificiais de radiação global representam cerca de 21% de nossa exposição total (Figura 1).1Nos países industrializados pode atingir 50% devido a um melhor acesso à imagiologia médica.

Fig. 1: Fontes e distribuição da exposição média à radiação para a população mundial.

A radiação usada na medicina é a maior fonte de radiação artificial que as pessoas nos países industrializados estão expostas. A maior parte dessa exposição é de diagnósticos radiológicos, os quais são usados pelos médicos para determinar a extensão da doença ou dano físico. No campo da medicina nuclear, compostos radioativos chamados radiofármacos também são usados para apoiar o diagnóstico, enquanto outra fonte de exposição à radiação é a radioterapia.

Outras fontes de radiação artificial incluem produtos como

  • materiais de construção rodoviária e de edifícios
  • combustíveis
  • sistemas de segurança utilizando raios-X
  • televisões
  • “starters” de lâmpadas fluorescentes
  • detectores de fumaça
  • relógios luminosos
  • tabaco
  • vidro oftálmico utilizado em óculos
  • e algumas cerâmicas

Também estamos expostos à radiação, embora em menor grau, a partir do ciclo da energia nuclear. Isso inclui atividades como a mineração do urânio, alguma exposição mínima do transporte de materiais radioativos, precipitação radioativa a partir de testes de armas nucleares e acidentes nucleares (como Chernobyl e Fukushima).

Em média, a nossa exposição à radiação devido a todas as fontes naturais equivale a cerca de 2,4 mSv por ano – embora este valor possa variar significativamente, dependendo da localização geográfica.2

1. Modificado de acordo com a: http://www.lbl.gov/MicroWorlds/ALSTool/EMSpec/EMSpec2.html (Última visita 12 de Agosto de 2011)
2. http://www.iaea.org/index.html (Última visita 27 de Julho de 2011)

Ultima atualização: Jun 28, 2013

Informação Confiável sobre Saúde

Este website foi submetido à Fundação Health On the Net, uma organização independente que promove informação de saúde online de qualidade, objetiva e transparente para a certificação da HONcode.